Aspectos Físicos


Aspectos Físicos


 

 

A região em que se situa Bragança é parte integrante do Planalto Atlântico (Serra da Mantiqueira), fronteira com o Estado de Minas Gerais e São Paulo. A sua posição geográfica é privilegiada. Fica no meio do triângulo formado pelo Vale do Paraíba, a cidade de São Paulo e Campinas/Jundiaí.

 

O clima dominante é subtropical. Classificado como sendo um clima úmido mesotermal, com estação seca no inverno. A vegetação bragantina, no passado, se apresentava com 3 tipos básicos : mata atlântica, cerrados e floresta subtropical. Atualmente, restam apenas vestígios destas vegetações primárias, sendo composta, em parte, por formações arbóreas secundárias.

 

O relevo de Bragança pode ser esquematizado da seguinte maneira:

a ) bossas cristálias - denominadas popularmente por serras ou picos. Altitude entre 1200 a 1330 metros. Suporta pastagens, pecuária extensiva e cafezais decadentes, embora a predominância caiba aos pastos;

b) áreas amorreadas - denominadas de outeiros mamelonares (forma de meia laranja). Altitude em média de  900 metros. Ocupada  por café, cultura de subsistência (milho) e culturas comerciais (tomate e batata inglesa);

c) várzeas quaternárias, que representam as planícies. Altitudes entre 750 e 900 metros. Ocupadas pela rizicultura (arroz) e horticultura.

Trata-se de um relevo acidentado, apresentando grandes contrastes entre seus diversos níveis altimétricos. Entre as serras principais deparam-se à leste (lado de Minas Gerais): Lopo,  Morro dos Souzas e o  Guaripocaba. Ao sul: Bocaina. Ao norte e nordeste:  as serras do Pântano, de Araras e Anhumas.

 

 

 

BACIA HIDROGRÁFICA

Bragança possui 3 ribeirões: Lavapés, Canivete e Toró. A bacia hidrográfica da região é formada pelos rios Jaguari e Jacareí. O rio Jaguari vem do município de Santa Rita de Extrema (Minas Gerais). O rio Jacarei é procedente do bairro de Sete Pontes, divisa com Piracaia, e desemboca no Rio Jaguari, próximo ao bairro de Guaripocaba. Essas águas formam hoje a Represa Jaguari-Jacarei, integrante do sistema Cantareira, com área de 50 quilômetros quadrados.

 

 

 

 

RODOVIAS DE ACESSO


Rodovia Fernão Dias:
(BR 381) acesso a São Paulo e Belo Horizonte

Rodovia Capitão Barduíno: (SP 08) acesso a Pedra Bela, Pinhalzinho, Socorro e Circuito das Águas

Rodovia Benevenutto Moretto: (SP 65) acesso a Tuiuti e Amparo

Rodovia Alkindar M Junqueira: (SP 63) acesso a Itatiba

Rodovia Padre Aldo Bolini: acesso à Piracaia

Variante João Hermenegildo Oliveira (Guaripocaba) : acesso a Rodovia Fernão Dias (Vargem)

Variante Farmacêutico Francisco de Toledo Leme (Taboão) acesso a Rodovia Fernão Dias

 

 

 

BAIRROS DA ZONA RURAL

 

 

 São 44 bairros na zona rural: Água Comprida, Araras, Atibaianos, Bacci, Baronesa, Barreiro, Biriçá, Boa Vista, Bocaina, Bom Retiro, Caetanos, Caeté, Campinho, Campo Novo, Cardosos, Correias, Couto, Curitibanos, Estiva do Agudo, Fazenda Velha, Felix, Guaripocaba, Mãe dos Homens, Menin, Modestos, Morro do Agudo, Morro Grande, Morro Grande da Boa Vista, Morro Verde, Mourão, Palmeiras, Pereiras, Pico, Rio Abaixo, Rio das Pedras, Santa Cristina, Santa Rosa, Santana, Serrinha, Sete Barras, Sete Pontes, Souzas, Uberaba e Usina.



Data: 09/11/2017